No Dia dos Pais… …com direito a festa, presentes e mimos.

No Dia dos Pais… …com direito a festa, presentes e mimos.

Recordações de colegial me levam à comemoração do Dia dos Pais, no segundo domingo do mês de agosto. As Irmãs do Amor Divino, no Colégio Cristo Rei (Cidade de Patos, Estado da Paraíba) lamentavam mas nunca conseguiam abrilhantar a festa tanto quanto na Festa do Dia das Mães, sempre um brilhante acontecimento.

Se no Brasil o Dia das Mães já existia oficialmente, desde 1932, foi só nos anos 1950 que a ideia de reservar uma data aos pais ganhou força. Durante muito tempo, a data foi utilizada no catolicismo para celebrar o dia de São Joaquim – segundo a Bíblia, pai de Maria, portanto, avô de Jesus Cristo. Atualmente, São Joaquim é lembrado ao lado de sua mulher, Santa Ana, em 26 de julho – Dia dos Avós. “São Joaquim é considerado pela Igreja Católica como o patriarca da família.” Conforme conta o economista Marcel Solimeo, da Associação Comercial de São Paulo, no calendário do comércio, apenas duas décadas mais tarde. “Somente se firmou comercialmente a partir dos anos 1970, quando o Dia das Mães já estava consolidado“, afirma ele.

Na história antiga, conta-se que há 4 mil anos um dos filhos do rei babilônico Nabucodonosor, Elmesu, teria feito uma espécie de cartão, de argila, desejando saúde e sorte ao pai. A influência norte-americana é a mais disseminada. Cerca de 70 países comemoram o Dia dos Pais no terceiro domingo de junho, do Zimbábue ao Camboja, passando por Grécia, República Tcheca, Argentina, Chile e Jamaica.

Levantamento realizado pelo professor Sérgio Dantas encontrou 19 datas diferentes ao redor do mundo, para o Dia dos Pais. Há curiosidades, como a Rússia, que reserva o dia 23 de fevereiro para tal. É a mesma ocasião em que se comemora o Dia do Defensor da Pátria, num resquício dos tempos da União Soviética – foi nesse dia que, em 1918, foi fundado o Exército Vermelho. Ou a Romênia, que comemora o Dia dos Pais no segundo domingo de maio. Portanto, no mesmo dia em que celebramos as Mães. Mais tarde a data foi transferida para o segundo domingo de agosto, com motivação comercial desde o princípio, conforme explica Sérgio Dantas: “Aqui a data já nasceu com fins comerciais, uma vez que foi uma ideia do publicitário Sylvio Behring, que era diretor do jornal e da rádio Globo e queria atrair anunciantes. Behring comandou a primeira equipe do Departamento de Arte e Propaganda da empresa”, conta o professor Sérgio Dantas.

De acordo com o Dicionário Histórico Biográfico da Propaganda no Brasil, a ideia rendeu a Behring o reconhecimento como Publicitário do Ano, pelos seus pares. A Tailândia transformou em Dia dos Pais, o 5 de dezembro, aniversário de nascimento do rei Bhumibol Adulyade (1927-2016). Coincidentemente, Samoa, país-arquipélago do Pacífico, comemora o Dia dos Pais também no segundo domingo de agosto. China e Taiwan têm um dia fixo – muito próximo do nosso: o 8 de agosto.

Atualmente, com os pais assumindo o protagonismo igualmente com as mães na educação e no cuidado com os filhos, muitas vezes assumindo a administração dos trabalhos domésticos, enquanto as mães trabalham fora do lar, os pais são comemorados em seu próprio dia com direito a festa, presentes e mimos, para euforia do comércio.

 

Fonte: BBC

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Cancelar resposta