Na vitrine… em “dia de príncipes e princesas”.

Na vitrine… em “dia de príncipes e princesas”.

 

Crianças e adolescentes em faixa-etária de 04 a 17, consideradas aptas para adoção, desfilam em Shopping de Cuiabá (Mato Grosso), em evento especial para “pais” com pretensões de adoção.

A OAB MT se posicionou sobre o objetivo do evento, anual, estando este em sua segunda edição: (…) dar visibilidade para as crianças e adolescentes de 4 a 17 anos que podem ser adotadas.

Uma das razões que nos fizeram criar o Crônicas do Cotidiano consiste em notificar reflexivamente, de forma a chamar a atenção do leitor que, habitual ou eventualmente, acessam nosso portal. Portanto, procuramos prolongar o interesse para acontecimentos que possam impactar negativamente a qualidade de vida e o estado de normalidade social, além manter o foco para acontecimentos à margem da aceitação, por absoluto desvio à ética, sobretudo em situações ambientais e sociais de extrema vulnerabilidade.

Alguns acontecimentos são notificados sem muita repercussão. Talvez pelo alheamento do público às questões marginais, sociais ou até mesmo, ao revés do comprometimento da imprensa. (In)felizmente, neste caso, em shopping-centers, espaço de troca e comercialização de mercadorias, com resultado aparentemente positivo, com plateia como se fora um desfile de modas qualquer. Um abalo maior. O que dizem os eleitos do Conselho Tutelar?

Na passarela, as crianças produzidas adequadamente, vestidas, calçadas e bem penteadas para um dia de príncipes e princesas, podendo vir a ser adotadas. Um evento dessa natureza é no mínimo abominável. São crianças e adolescentes sendo envolvidas em sua imaginação, em seus desejos.

Promessas vãs, ilusões. Os shopping-centers prometendo artigos que não possuem em seus estoques. Não cumprem sua função social e ainda transformam crianças e adolescentes em mercadorias, prometendo-lhes famílias que nunca terão.

As crianças que precisam ser adotadas estão nos orfanatos, nos abrigos, nas ruas, famintas, sujas, despenteadas. Todos nós sabemos onde elas estão. Os pais, os Verdadeiros Pais podem resgatá-las. Há muitas abandonadas nas ruas.

Adoção envolve amor, confiança e proteção. Elas sim, estão esperando, de braços abertos e corações acelerados, prometendo-lhes de presente, e para sempre, o Sentido da Vida.

 

Fonte  Acesso em 21 MAI 2019

Postagens aleatórias

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Cancelar resposta