Warning: Use of undefined constant REQUEST_URI - assumed 'REQUEST_URI' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /var/www/html/cronicasdocotidiano.org/web/wp-content/themes/pressroom/functions.php on line 73
Crimes Ambientais... mais uma vez? – Crônicas do Cotidiano

Crimes Ambientais… mais uma vez?

Crimes Ambientais… mais uma vez?

Em postagens anteriores, “CRIMES AMBIENTEIS EM SÉRIE. Mariana, Brumadinho… (2015)”, incrédulos acompanhamos a aflição das Minas Gerais e dos mineiros por tamanha destruição, devastação. Brasileiros de todo o Brasil sofremos e continuamos assim, impactados diante da inércia, da omissão e da indiferença.

Mas, do Brasil e do Mundo inteiro, os olhares, e as narrativas denunciam as perdas ambientais, econômicas e sociais, sim porque as vidas interrompidas, as famílias desestruturadas e a sociedade desfeita (?) Ainda sobre o efeito desses lamentáveis episódios, outras tragédias/acidentes/crimes, vieram avolumar nossa desesperança, nossa inquietação. Queimam nossas florestas, sufocam nossos rios, oceanos e mares. Em breve não teremos nem mesmos as nossas praias, pois os peixes e toda a vida marinha morrem, assim como os pescadores… da mesma forma como os lavradores, agricultores de Mariana, Brumadinho…

Geograficamente, aquela paisagem já não existe como antes. Um olhar geográfico já não é possível, em tempos de acidentes e crimes ambientais que no Brasil se tornam banais. Vigilância, cuidado e zelo parecem palavras e expressões que já não expressam qualquer sentido enquanto também se banaliza a linguagem e se descaracteriza a Língua Portuguesa. É tempo de alertar e exigir atitude científica, responsabilidades, uma nova leitura, uma nova abordagem ambiental-geográfica-econômica-social para interpretar e que, permanentemente, possa voltar-se para o nosso solo, nosso ar, nossos águas. Que venham abraçar nosso povo e nossa gente.

Sobretudo, que as empresas envolvidas sejam efetivamente punidas e intimadas a cumprir as reparações econômicas e os danos ambientais causados.

Postagens aleatórias

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Cancelar resposta