Conflitos Políticos na América Latina… Venezuela em Crise… Precarização da Democracia Brasileira…

Conflitos Políticos na América Latina… Venezuela em Crise… Precarização da Democracia Brasileira…

Que a democracia brasileira tem sido continuamente desvirtuada já percebemos. A acelerada decadência política tornou-se inaceitável.

Anunciado ou não, o processo de impeachment contra a então presidente Dilma Rousseff (2016) nos fez constatar a morosidade e a apatia que sintetizam a reação da sociedade brasileira e a simplória reação dos trabalhadores, permitindo inserir mais um fator nesta equação: a alienação.

Certa vez, não faz muito tempo, compartilhei nas redes sociais, um desabafo, uma inquietação: “(…) mas, o que há conosco, por que não reagimos, estamos engessados? “. Alguém respondeu, de forma alguma, misto de incredulidade e revolta: “(…) não, não estamos engessados, estamos anestesiados!” Realmente, estamos enfermos. Passividade e indiferença são nossos males. Não podemos permanecer assim. Temos motivos, embora sem motivação, temos razão e somos racionais. Ainda podemos buscar alternativas, de forma coerente e objetiva. Somos trabalhadores mas é preciso evoluir, não devemos, enquanto participantes ativos permanecer por trás de uma mesa. Não podemos admitir o desaparecimento do PT simplesmente, em pleno direito político, enquanto ainda protagonista no cenário político “…exercitando o seu papel legítimo, como o partido de maior expressão popular da história brasileira, de articular um discurso, sempre bem-vindo na defesa da democracia.” (Andrei Roman. 01 AGO 2017. 18;00 hs BRT).

O PT se fragilizou no momento em que se posicionou oficialmente favorável à pretensão de Nicolás Maduro em reescrever a Constituição da República Bolivariana da Venezuela. (Foro de São Paulo. Nicarágua) Afinal, naquelas circunstâncias, e atualmente, admite-se subtrair o poder legitimado, transformando-o em golpe armado? Tento interpretar, embora seja difícil, nas entrelinhas, o teor de todo esse processo. Então, o partido político de maior representatividade do pais já não se garante como tal, nem aos seus numerosos afiliados. Esses são carentes de discernimento, de formação e cultura política, e não me ponho fora do grupo. Nessas questões, procuro interpretar os cientistas sociais, observadores e analistas que metaforicamente traduzem os fatos referentes ao Brasil e a nós brasileiros, enquanto constata os atos de abandono e de infidelidade à Democracia no Brasil: (…) apedrejaram o “Jarro de Cristal”, e deram as costas ao grande e definitivo estrago que se configurou. Não dá para juntar os cacos. Já vivíamos e continuamos vivendo o falso, tornado público naquela ocasião em que a Senadora Gleisi Hoffman se pronunciou favoravelmente a Nicolás Maduro.

Por sua vez, a Venezuela entrou em crise política e econômica, aceleradamente. A cada dia a crise se torna maior: de abastecimento, hiperinflação, bloqueio aos direitos humanos e à liberdade de expressão. Os conflitos chegam à Colômbia e já batem à nossa porta. Mas, antecipamos o Carnaval e bradamos: Viva o Samba!

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Cancelar resposta