500 dias de clausura

500 dias de clausura

Luiz Inácio Lula da Silva, mais conhecido como Lula (1945),
é um político brasileiro e foi Presidente do Brasil.

  

Há muito mais a dizer sobre Luiz Inácio Lula da Silva que apenas “(…) mais conhecido como Lula (1945), é um político brasileiro e foi Presidente do Brasil.”

Para alguns brasileiros dentre os que o elegeram presidente da república, e que continuam seus seguidores, Luiz Inácio Lula da Silva continua sendo o Presidente Lula, não por força do hábito, mas afetivamente, por se sentirem verdadeiramente tutelados e felizes, assim se referindo ao seu representante maior.

Neste breve texto, foram reunidos fragmentos de sua vida pública, seu crescimento resultante da busca incessante pela educação e cultura até a descoberta e o comprometimento com a Política. Vale ressaltar a criação de políticas públicas de distribuição de renda, de forma a propiciar a erradicação da pobreza,  com programas específicos e estratégias pontuais tendo em vista moradias dignas e o combate à fome. A Educação recebeu especial atenção, em todos os níveis, com a opção de avançar tecnologicamente “… todos os paises que cresceram investiram muito em educação.” .

Suas postura política e suas atitudes coerentes contribuíram para uma imagem positiva de um pais em desenvolvimento. Assim se caracteriza sua trajetória como presidente da República e posteriormente até o momento atual, mais crítico de sua existência quando foi decretada sua prisão, politicamente arquitetada.

Reporto-me ao filósofo Boécio, aprisionado, traído e condenado à morte. No período em que esteve detido, até a sua morta, a meditação o fez florescer e o inspirou a escrever sua obra mais significativa “A Consolação da Filosofia”.

O mesmo isolamento a que foi encerrado na cela, o Presidente Lula burilou seu pensamento. A oportunidade de ler e refletir o fez crescer, proporcionando-lhe coordenar melhor suas ideias e elaborar seus argumentos, aperfeiçoando a linguagem e a comunicação, mas sem perder a espontaneidade que caracterizam o seu estilo e a sinceridade que lhe é peculiar.

Atualmente, passados 500 dias do aprisionamento, permanecendo sob o apoio e cuidadosa vigilância e resistência permanente, na perspectiva de que seja declarado definitivamente inocente.

FONTE: Pensador

 

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Cancelar resposta